Avançar para o conteúdo principal

Desabafos: Amizade extinta

Apesar deste blog ser mais virado para os livros, como mal o uso e é mais pessoal, ontem à noite decidi aproveitar-me dele e dos seus poucos seguidores para desabafar um pouco.
Este desabafo já foi ouvido pelos mais próximos, mas o peso ainda cá continua e eu tenho mesmo que purgar este sentimento para voltar a ser a antiga Inês.

Ora, começando do inicio: antes de Novembro de 2015 aqui esta pessoa considerava-se (e acho que era considerada) uma pessoa fácil de conhecer, que mal conhecia alguém tinha aquela vontade de se fazer gostar, mesmo que não fosse à primeira tentativa. Aliás, tenho relações (não vou chamar-lhe amizades, desculpem) que passei muitos maus bocados, engoli muitos sapos, mas enquanto a pessoa não gostou de mim não descansei. Não me arrependo de ter rastejado um bocadinho, mas se fosse hoje...
É este antes e o durante e as suas diferenças, que me consomem, porque tudo passou do 80 para o 8 e eu não sei se preferia ser como antes ou como sou agora. A Inês de agora irrita-se com toda a gente e cada vez gosta menos das pessoas. Depois de ver um podre (alguém a falar mal de alguém, a mentir ou a apontar o dedo e dizer nomes), a minha consideração baixa exponencialmente. Não vou dizer que sou santa e nunca o fiz, mas desde que mo fizeram a mim da maneira mais cobarde e mentirosa que eu tento ao máximo não o fazer a outras pessoas. E por isso quando vejo pessoas no corredor, hora sim, hora sim, a dizer o mesmo mal da mesma colega, alimentando assim uma conversa que não é conversa e sim, só cortar na casaca, o meu interior começa a borbulhar de indignação.
Há tanto assunto para falar, porque é que têm que estar a remoer naquele assunto?! Falem uma vez e pronto, siga!
Mas não, o pessoal adoraaaaaaa falar mal. Tópico preferido. Mas neste exemplo não havia grande coisa para falar, mas elas remoeram e remoeram e cada vez que eu passava no corredor lá estavam elas a falar no mesmo! Enfim. Mas pronto, essas são as piorzinhas do local a que me refiro, o que não deixa de irritar!
É por estas que eu menos paciência tenho. E ultimamente sei que me tornei muito mais directa e engulo menos sapos, tornando-me mais agressiva aos olhos dos outros. Isto não é agressividade! Isto é o que me vai na alma, é a ausência de hipocrisia e de mentira. Antes mentia ou só dizia as verdades lindas e maravilhosas para toda a gente ficar contente, mas agora não o faço. Porque não quero. Porque não me apetece. Ponto!
Talvez se fossemos todos assim as coisas ficassem logo preto no branco. Quem não gostasse, adeus. O mundo é grande e, principalmente no local de trabalho, estamos lá para fazer trabalhar e não para fazer amigos. O problema é que antes e ainda hoje acredito na amizade com colegas de trabalho. Mas pelos vistos sou a única.

Quando pensei em escrever este post, as palavras fluiram-me muito mais, mas agora o meu inconsciente está muito mais calmo. Continuo a manter a minha opinião, mas a revolta está em muito menor quantidade.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Lista de 2018

Esta é a lista que criei no inicio de 2018 dos livros que queria ver este ano, mas como podem ver não sou muito boa a seguir listas ou leituras pré-programadas:
O Símbolo Perdido, Dan BrownOrigem, Dan BrownDoces Silêncios, Deborah SmithMafalda de Sabóia, Diana de CadavalMaria Francisca de Sabóia, Diana de CadavalUm Novo Amanhã, Dorothy KoomsonA Amiga, Dorothy KoomsonAs Filhas do Graal, Elizabeth ChadwickO Nó do Amor, Elizabeth ChadwickSombras e Fortalezas (FitzWarin #1), Elizabeth ChadwickO Leão Escarlate (William Marshal #3), Elizabeth ChadwickO Circo dos Sonhos, Erin MorgensternO Palácio de Inverno (Catherine #1), Eva StachniakImperatriz da Rússia (Catherine #2), Eva StachniakO Silêncio, Fiona BartonNem Uma Palavra, Harlan CobenFilipa de Lencastre, Isabel StilwellD. Amélia, Isabel StilwellD. Amélia II, Isabel StilwellD. Teresa, Isabel StilwellIsabel de Aragão, Isabel StilwellA Rapariga de Antes, JP DelaneyInvisível, James PattersonEmma, Jane AustenAs Mulheres do Castelo, Jessica Shat…

"Desafio" Novos Autores 2018 - Terminado

Vamos lá tentar novamente os 25 Conseguido e ainda nem a meio do ano cheguei!

1- J.P. Delaney - A Rapariga de Antes - 02.01.2018
2- Monica Hesse - A Rapariga do Casaco Azul - 06.01.2018
3- Erin Morgenstern - O Circo dos Sonhos - 24.01.2018
4- Katie Cotugno - 99 Dias - 30.01.2018
5- Jodi Picoult - O Poder das Pequenas Coisas - 30.01.2018
6- Meredith Russo - Se Eu Fosse Tua - 02.02.2018
7- Gin Phillips - Reino de Feras - 04.02.2018
8- Chloé Esposito - Louca - 05.02.2018
9- Aleatha Romig - Traição - 12.02.2018
10- Daniel Cole - Boneco de Pano - 04.03.2018
11- Stephanie Garber - Caraval - 06.03.2018
12- Jami Attenberg - Quase Adulta - 12.03.2018
13- Anna Premoli - Deixa-me Odiar-te
14- Vi Keeland - O Prof - 01.04.2018
15- Estelle Maskame - Já Te Disse Que Te Amo? - 01.04.2018
16- Angie Thomas - O Ódio Que Semeias - 30.03.2018
17- Gillian Flynn - O Adulto - 11.04.2018
18- Brooke J. Sullivan - Em Sua Companhia - 16.04.2018
19- Tarryn Fisher - Nunca Nunca - 19.04.2018
20- W. Bruce Cameron -…

"No Momento em Português" Antes de Sermos Vossos

Nascida num mundo de riqueza e privilégio, Avery Stafford tem tudo. Filha adorada de um senador americano, com a sua própria carreira como advogada e um noivo maravilhoso à espera em Baltimore, ela vive uma vida encantada.
Mas quando regressa a casa para ajudar o pai com um problema de saúde, um encontro casual com May Crandall, uma idosa desconhecida, deixa Avery profundamente abalada. Ao decidir descobrir mais sobre a vida de May irá embarcar numa viagem pela história oculta de crianças roubadas e adopções ilegais. E cedo irá desvendar um segredo que pode levar à devastação... ou à redenção.