Avançar para o conteúdo principal

"No Momento em Português" Jogo sem Nome

Johanna era uma mulher de sucesso que não entregava facilmente a sua confiança, sobretudo a um homem cuja vida era constantemente exposta perante a opinião pública e que tinha uma legião de admiradoras que o perseguiam. Então, porque não conseguia deixar de pensar em Sam Weaver? Sam fazia de tudo para atravessar as suas barreiras defensivas e atraí-la para os seus braços. Era amável, encantador e ansiava desesperadamente ganhar aquele jogo... cujo nome era amor.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Leituras de" Março

Ao contrário de Janeiro, Março começou mal com a leitura, ou desistência dela, de um livro sobre Ninfas.

Mas depois foi melhorando aos poucos. O que melhorou também foi o número de leituras, já que li mais que Janeiro e Fevereiro juntos. Mas tudo graças a Abbi Glines e a Colleen Hoover. Foi um mês de leituras fiéis a escritoras, onde me dediquei a elas.

Abbi Glines continua a fazer as minhas delícias mas ainda estou com esperanças de ler um de Colleen Hoover que me faça dar-lhe 5* e me conquiste a 100%.

As opiniões estão quase em dia, mas estou a deixar algumas para trás. Espero não me arrepender.


"Aquisições" Agosto

Este post andava perdido por aqui

"Leituras de" Janeiro e Fevereiro

Começou 2017 e ainda não tinha ressuscitado algumas rubricas mais básicas. Tendo agora um tempito vou então começar com o que li nos dois primeiros e últimos meses deste ano.
Em Janeiro tive o prazer de ler Winter de Marissa Meyer.  Foi uma óptima escolha para começar o ano, mas foi filho único no que toca a leituras no primeiro mês do ano.


Em Fevereiro o número de leituras foi muito maior. Apostei mais em livros pequenos, mas também investi neles e num maiorzito. Aproveitei também para reler um para poder continuar a saga de Emma Chase.


Com este resumo acabei por ir ver os desafios e não é que alguns correspondem?!