Avançar para o conteúdo principal

"No Momento em Português" Divergente

Na Chicago distópica de Beatrice Prior, a sociedade está dividida em cinco fações, cada uma delas destinada a cultivar uma virtude específica: Cândidos (a sinceridade), Abnegados (o altruísmo), Intrépidos (a coragem), Cordiais (a amizade) e Eruditos (a inteligência). Numa cerimónia anual, todos os jovens de 16 anos devem decidir a fação a que irão pertencer para o resto das suas vidas. Para Beatrice, a escolha é entre ficar com a sua família... e ser quem realmente é. A sua decisão irá surpreender todos, inclusive a própria jovem.
Durante o competitivo processo de iniciação que se segue, Beatrice decide mudar o nome para Tris e procura descobrir quem são os seus verdadeiros amigos, ao mesmo tempo que se enamora por um rapaz misterioso, que umas vezes a fascina e outras a enfurece. No entanto, Tris também tem um segredo, que nunca contou a ninguém porque poderia colocar a sua vida em perigo. Quando descobre um conflito que ameaça devastar a aparentemente perfeita sociedade em que vive, percebe que o seu segredo pode ser a chave para salvar aqueles que ama... ou acabar por destruí-la.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Leituras de" Março

Ao contrário de Janeiro, Março começou mal com a leitura, ou desistência dela, de um livro sobre Ninfas.

Mas depois foi melhorando aos poucos. O que melhorou também foi o número de leituras, já que li mais que Janeiro e Fevereiro juntos. Mas tudo graças a Abbi Glines e a Colleen Hoover. Foi um mês de leituras fiéis a escritoras, onde me dediquei a elas.

Abbi Glines continua a fazer as minhas delícias mas ainda estou com esperanças de ler um de Colleen Hoover que me faça dar-lhe 5* e me conquiste a 100%.

As opiniões estão quase em dia, mas estou a deixar algumas para trás. Espero não me arrepender.


"Aquisições" Agosto

Este post andava perdido por aqui

"Leituras de" Janeiro e Fevereiro

Começou 2017 e ainda não tinha ressuscitado algumas rubricas mais básicas. Tendo agora um tempito vou então começar com o que li nos dois primeiros e últimos meses deste ano.
Em Janeiro tive o prazer de ler Winter de Marissa Meyer.  Foi uma óptima escolha para começar o ano, mas foi filho único no que toca a leituras no primeiro mês do ano.


Em Fevereiro o número de leituras foi muito maior. Apostei mais em livros pequenos, mas também investi neles e num maiorzito. Aproveitei também para reler um para poder continuar a saga de Emma Chase.


Com este resumo acabei por ir ver os desafios e não é que alguns correspondem?!