Avançar para o conteúdo principal

O Que Eu Penso De... Romancing Mr. Bridgerton (Bridgertons, 4)

A Capa:
1859053

A Sinopse:
Penelope Featherington has secretly adored her best friend’s brother for . . . well, it feels like forever. After half a lifetime of watching Colin Bridgerton from afar, she thinks she knows everything about him, until she stumbles across his deepest secret . . . and fears she doesn’t know him at all.
Colin Bridgerton is tired of being thought nothing but an empty-headed charmer, tired of everyone’s preoccupation with the notorious gossip columnist Lady Whistledown, who can’t seem to publish an edition without mentioning him in the first paragraph.

But when Colin returns to London from a trip aboard, he discovers nothing in his life is quite the same, especially Penelope Featherington, the girl haunting his dreams!
And when he discovers that Penelope has secrets of her own, this elusive bachelor must decide . . . is she his biggest threat, or his promise of a happy ending?

A Opinião:
Inteligente da parte de Julia Quinn fazer um breve sumário e rever todas as referencias a Penelope dos livros anteriores. O facto de ter continuado a partir do último acontecimento entre Penelope e Colin foi muito bem feito também.
Gostava que os POV’s de Colin fossem mais frequentes ou então que em certos momentos tivesse sido ele a contar, assim acho que se acabou por perder certas emoções que a personagens masculina poderia transmitir.
Infelizmente o Colin desta história não se assemelhou em nada aos Colins dos outros livros. Isto já não é a primeira vez que me acontece numa saga, e infelizmente é sempre algo negativo. Não gostei particularmente dos ataques de fúria dele, principalmente por ele magoar (pouco, mas magoou) a Penelope. A boa disposição dele e as piadas pouco se viram/leram e por isso tudo me pareceu estranho.
Em contrapartida a mudança de Penelope foi muito positiva, apesar de estar à espera, também, de uma mudança física mais significativa.
Afinal o patinho feio não virou cisne. Continuou… pata.
O assunto de Whistledown acabou também por saturar a história e nem mesmo quando ela foi descoberta e gerou toda aquela prova de amor me senti mais satisfeita, o que é pena, porque estava à espera que este quarto volume fosse o meu preferido… ou pelo menos tão viciante como os outros.
Poderei culpar o facto de estar em inglês ou ser livro de bolso. Mas quando a versão portuguesa sair irei reler e aí tiraremos as teimas.
De qualquer forma, adorei rever toda a família Bridgerton e as aquisições mais recentes, incluindo a Sophia, o Simon e a Kate. Acho que estes é um dos melhores pontos numa saga comprida, o facto de acompanharmos indirectamente o desenvolvimento dos casais “resolvidos”.
PS – Obrigada à Cata pelo empréstimo =)

A Classificação:
4*

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Leituras de" Março

Ao contrário de Janeiro, Março começou mal com a leitura, ou desistência dela, de um livro sobre Ninfas.

Mas depois foi melhorando aos poucos. O que melhorou também foi o número de leituras, já que li mais que Janeiro e Fevereiro juntos. Mas tudo graças a Abbi Glines e a Colleen Hoover. Foi um mês de leituras fiéis a escritoras, onde me dediquei a elas.

Abbi Glines continua a fazer as minhas delícias mas ainda estou com esperanças de ler um de Colleen Hoover que me faça dar-lhe 5* e me conquiste a 100%.

As opiniões estão quase em dia, mas estou a deixar algumas para trás. Espero não me arrepender.


"No Momento em Português" Promete-me

Elizabeth Collins tinha tudo o que sempre sonhou. O emprego para o qual estudou, uma família que a adorava e um namorado que a amava. Foi com o pensamento de um futuro promissor, que o mundo da Beth desabou aos seus pés. Ela foi raptada, torturada e violada por 7 longos anos. Levada para um mundo de terror e sofrimento, foi forçada a anos de cativo, sem esperança. Mesmo tendo encontrado a sua liberdade, estará ela realmente livre? Irá ela conseguir viver num mundo onde os monstros de verdade existem? Ou será que o Alec Brenner a conseguirá salvar de seus demónios? Uma promessa foi tudo o que ela pediu. Mas não era uma promessa qualquer. Será o Alec capaz de cumprir o prometido? Mesmo que isto signifique perder a Beth para sempre?

"Aquisições" Agosto

Este post andava perdido por aqui